sábado, 11 de outubro de 2008

Pra começar...

Resolvi iniciar esse blog para tratar especificamente de dois temas que têm mexido bastante comigo nos últimos meses: política e meio ambiente. É um reflexo do processo de engajamento político que estou vivendo, quando me dei conta de que eu precisava fazer algo diante da negligência com a natureza que estamos assistindo em nosso estado, e também na capital.

De um lado, o desrespeito ao meio ambiente evidenciado por administrações como as de Yeda e Fogaça; de outro, o absoluto desconhecimento dessas questões (cujas conseqüências, no futuro, tendem a ser catastróficas) por parte da ampla maioria das pessoas: esses dois aspectos me fizeram querer iniciar esse projeto. Mesmo em meios universitários, onde seria possível esperar maior envolvimento político e preocupação ambiental, o desconhecimento acerca desse descaso dos governos estadual e municipal é evidente. E nossa grande imprensa, como todo mundo já sabe, não exerce seu papel de informar os cidadãos e defender o interesse público: favorece apenas seus próprios interesses econômicos, apoiando governantes comprometidos com projetos de desenvolvimento insustentáveis do ponto de vista socioambiental.

Naturalmente, tudo o que diz respeito a meio ambiente e política terá espaço aqui no blog. Mas duas serão as questões principais a serem discutidas aqui:

a) A monocultura do eucalipto no Rio Grande do Sul, e o perigoso conluio entre políticos locais, indústrias de celulose e conglomerados regionais midiáticos.

b) A questão do espaço urbano em Porto Alegre, com a pressão do setor imobiliário para alteração da legislação ambiental do município, permitindo assim a execução de projetos polêmicos como o Pontal do Estaleiro, na zona sul da capital (que prevê a construção de seis torres na orla do Guaíba), cujos impactos ambientais sequer são mencionados por seus idealizadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário