sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Policiais civis condenam Cel. Mendes e Yeda

A assessoria de imprensa do Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia do RS (Ugeirm) divulgou texto no site da entidade repudiando o comportamento do comandante da Brigada Militar, Cel. Paulo Roberto Mendes, durante a repressão aos grevistas do Banrisul, ontem pela manhã, e aos manifestantes da 13ª Marcha dos Sem, à tarde.

O artigo também critica os governos tucanos do RS e de SP, onde policiais civis (em greve há um mês) entraram em confronto com a cavalaria e a tropa de choque da PM paulista. “A confusão foi criada pelo próprio coronel Paulo Mendes, ao impedir que um carro de som incomodasse os sensíveis ouvidos da governadora. É quase inacreditável, pois ele mesmo teve o papelão subserviente de tocar música para Yeda no dia do aniversário dela, na frente da casa que ela mal explica como comprou”, comenta Isaac Ortiz, presidente da entidade sindical.

Na foto, mulher ferida no confronto de ontem na Praça da Matriz, sendo levada para atendimento médico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário