segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Vereador Haroldo AMEAÇA estudante após reunião na Câmara


Comissão formada por representantes do Fórum Municipal de Entidades e estudantes da UFRGS, liderada pelo vereador eleito Pedro Ruas (PSOL), foi recebida hoje à tarde na Câmara Municipal por seu presidente, Sebastião Melo (PMDB), e pela Mesa Diretora da Casa, para tratar do projeto de alteração da legislação portoalegrense que possibilitará a construção do Pontal do Estaleiro, na zona Sul de Porto Alegre. A vereadora eleita Fernanda (PSOL), que obteve a reunião com Melo, não foi liberada pelo banco onde trabalha e não pôde comparecer.

Além de Melo, participaram da audiência os vereadores Carlos Todeschini (PT), João Carlos Nedel (PP), Ervino Besson (PDT), Haroldo de Souza (PMDB) e Beto Moesch (PP). O presidente do Legislativo municipal sugeriu à comissão que seja elaborado e protocolado requerimento junto à Câmara. No documento, que será redigido e entregue até amanhã, entidades, estudantes e PSOL solicitam o adiamento da votação do Projeto de Lei Complementar do Legislativo 006/2008 para 2009, juntamente com as discussões do novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (PDDUA).


Haroldo provoca estudante e faz ameaça

Na saída da reunião, um fato inusitado ocasionou registro de ocorrência na 1ª DP, do Centro. O vereador Haroldo de Souza (PMDB) dirigiu-se a Rodolfo Mohr, coordenador-geral do DCE/UFRGS, e repreendeu o estudante por supostos excessos cometidos pelos manifestantes em protesto na última quarta-feira (29/10), no plenário da Câmara. O edil perdeu a compostura, ao afirmar que usaria a FORÇA para reprimir uma nova manifestação na Casa.

Depois, exaltando-se ainda mais, acusou o estudante de ofendê-lo durante o protesto e, com o dedo em riste, disse raivosamente que reagiria com VIOLÊNCIA em caso de novo ato no Legislativo municipal. A ameaça foi registrada por Rodolfo na Polícia Civil, no boletim de ocorrência nº 20279/2008. O delegado iniciará um inquérito policial para averiguar a denúncia.

Fotos: Câmara Municipal de Porto Alegre

4 comentários:

  1. Esse cara ser deputado mostra bem a "politização" de nossa cidade.

    ResponderExcluir
  2. Fascismo em alta no RS... Seguindo o paradigma yedístico, polícia serve para reprimir manifestantes e mendigos, de preferência com violência, afinal, são "baderneiros" (acho que querem que as próximas manifestações sejam em fila indiana). Querem ainda dizer onde é possível fazer manifestações, esta é a nova lei que estão querendo votar... Imagina, teremos que pedir permissão para as "autoridades": lembram de algum estado de excessão de 40 anos atrás? É o revés da direita autocrática, seguida e apoiada por seu fogaça e estes vereadores, verdadeiros vagabundos da nossa cidade...

    ResponderExcluir
  3. Estamos já nos preparando porque ouvi uns boatos que a TROPA DE CHOQUE da BM estará na Câmara na próxima manifestação que faremos lá.

    A imprensa tem que estar na Câmara para registrar a repressão que está se armando para ESMAGAR nosso movimento.

    O Haroldo foi bastante claro (eu estava junto com o Rodolfo, do lado dele, quando o vereador destemperado proferiu as ameaças) que usarão a FORÇA para reprimir uma nova manifestação.

    Segunda (3/11), no dia da reunião com o Sebastião Melo, eles já estavam mantendo FECHADAS as portas da Câmara, vigiadas por dois guardas municipais com DETECTOR de metais.

    Acham que somos criminosos.

    ResponderExcluir
  4. Prestes: o Haroldo é vereador, e não deputado. =)

    ResponderExcluir