quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Governo Yeda quer suspender eleição na Fepam

O Palácio Piratini recomendou à direção da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) a suspensão da eleição para escolher o novo diretor-técnico da entidade. O chefe da Casa Civil do governo Yeda Crusius, José Alberto Wenzel, encaminhou na terça-feira (4/11) mensagem ao secretário do Meio Ambiente, Francisco Simões Pires, e à diretora da Fepam, Ana Maria Pellini, pedindo a suspensão do processo eleitoral, pelo qual os funcionários devem escolher o novo diretor-técnico.

Um grupo de técnicos da entidade está mobilizado para eleger Flávio Wiegand; ele foi um dos funcionários afastados pela direção da Fepam, no caso da duplicação da Aracruz, por não ter concordado em assinar parecer a favor da Licença Prévia no caso. Esse fato foi um dos motivadores do processo judicial de improbidade administrativa contra a atual diretora Ana Pellini. A eleição está marcada para ocorrer em dois turnos, nos dias 10 de novembro e 1º de dezembro. Depois desta etapa, há ainda o processo político para garantir a nomeação do eleito. Yeda Crusius quer enterrar essa iniciativa.

Leia mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário