terça-feira, 18 de novembro de 2008

Grande afirmação da classe média guasca – um shopping


Estátua do cantor Teixeirinha seria o símbolo do novo shopping de Porto Alegre?

Porto Alegre, por força do complexo de inferioridade da classe média guasca, sempre padeceu de um provincianismo jeca, expresso nas denominações de alguns bairros emergentes como Ipanema, Guarujá e outros que simplesmente copiam nomes de localizações do Rio e São Paulo.

Hoje, está sendo inaugurado mais um templo do consumo em Porto Alegre. Localiza-se no bairro Cristal, um belo nome, original, criativo, quase poético, mas recusado como nome a inspirar o empreendimento comercial.

Como é o nome do centro de compras que se inaugura hoje? Chama-se BarraShoppingSul, assim mesmo com todas as letras acolheradas, uma denominação transplantada, junto com a logomarca, do mesmo estabelecimento comercial do grupo de investidores que operam na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro e em inúmeras outras cidades do País.

Aliás, lá no Rio, o Barra Shopping exibe na frente do prédio uma imagem gigante que imita a estátua da Liberdade de Nova York, só que a réplica carioca é baixa e atarracada, parecendo uma senhora obesa perdida no bairro dos novos-ricos do Rio de Janeiro.

Os investidores da unidade de Porto Alegre são liderados pelo grupo Multiplan, cujo controle da maior parcela é de um fundo de pensão canadense, originalmente de professores, o Ontario Teachers Pension Plan, que detém cerca de 47% do negócio de megacentros de varejo ao consumidor de classe média urbana.

Espera-se que os arquitetos do empreendimento não coloquem a estátua de um laçador obeso – agora inspirado no cantor Teixeirinha – na fachada do Barra Sul porto-alegrense.

Por Cristóvão Feil, do Diário Gauche.

Nenhum comentário:

Postar um comentário