quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Câmara COMPRADA aprova PONTAL da VERGONHA

Com 20 votos favoráveis, 14 contra e duas abstenções, o projeto Pontal do Estaleiro foi aprovado na noite de ontem (12/11) pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre, após oito horas de sessão. Pouco antes da votação, os integrantes do Movimento Defenda a Orla, em protesto, se retiraram do plenário, entoando o hino rio-grandense.

Com a aprovação, entidades e a bancada do PT planejam entrar com uma Ação Popular na Justiça, exigindo a realização de um plebiscito para consulta à população. Agora, o projeto de lei complementar do Legislativo 006/2008 (clique aqui para visualizá-lo na íntegra) será encaminhado ao Executivo para sanção (ou veto) do prefeito José Fogaça.

Votaram a favor do Pontal do Estaleiro:
Alceu Brasinha (PTB),
Almerindo Filho (PTB),
Bernardino Vendruscolo (PMDB),
Dr. Goulart (PTB),
Elias Vidal (PPS),
Ervino Besson (PDT),
Haroldo de Souza (PMDB),
João Carlos Nedel (PP),
João Antônio Dib (PP),
João Bosco Vaz (PDT),
José Ismael Heinen (Demo),
Luiz Braz (PSDB),
Maria Luiza (PTB),
Maristela Meneghetti (Demo),
Maurício Dziedricki (PTB),
Mauro Zacher (PDT),
Nereu D'Avila (PDT),
Nilo Santos (PTB),
Sebastião Melo (PMDB) e
Valdir Caetano (PR).

Contrários ao projeto foram os vereadores Adeli Sell (PT), Aldacir Oliboni (PT), Beto Moesch (PP), Carlos Todeschini (PT), Cláudio Sebenelo (PSDB), Dr. Raul (PMDB), Guilherme Barbosa (PT), José Valdir (PT), Marcelo Danéris (PT), Margarete Moraes (PT), Maria Celeste (PT), Mauro Pinheiro (PT), Neuza Canabarro (PDT) e Professor Garcia (PMDB).

Elói Guimarães (PTB) e Maristela Maffei (PCdoB) se abstiveram.

Fonte: Ecoagência.

4 comentários:

  1. Os vereadores que se abstiveram, podemos dizer melhor: se OMITIRAM.
    São tão culpados disso quanto os que votaram a favor.

    ResponderExcluir
  2. Vergonha total. Acompanhei pela TV Camara. Baixíssima a qualidade dos vereadores porto-alegrenses, inclusive de alguns anti-projeto, por reduzirem a discussão ao nível partidário. A questão é muito maior, como prova o grupo que votou pelo não, multipartidário. Discutir se Fogaça fez isso, ou se o PT deixou de fazer em 16 anos aquilo, AGORA, só faz as pessoas se posicionarem contra ou a favor do projeto pelos MOTIVOS ERRADOS. Essa divisão simplista da sociedade entre petistas e antipetistas (nomenclatura que se algum dia significou algo no campo das idéias já não significa mais) só serve como estratégia de convencimento pras CAUSAS ERRADAS e INDEFENSÁVEIS, tais como dar subsídios pra grandes corporações (que estão quebrando), atentados ao meio-ambiente e voto em figuras patéticas como Yeda, Olívio, Rigotto, Rosário, Fogaça, Manuela, Tarso, etc. Porto Alegre DEVERIA ser maior que isso. Não sou 100% contra um empreendimento ali, mas o projeto atual é um monstro urbanístico. Muitos prédios, muito altos, e representantes da pior arquitetura existente. Se contruído como imaginado hoje, será um monumento ao mal gosto, ao estilo shopping center de ser, do qual a cidade se arrependerá em no máximo 20 anos. Por fim, quero propor uma salva de palmas aos nossos representantes mais talentos: ao histriônico e afetado Elias Vidal, ao berlusconesco Haroldo de Souza e àquela vereadora "comunista", "agora que são elas", não-reeleita, que se absteve e não merece nem ter o nome citado.

    ResponderExcluir
  3. Será que os empreendedores vão colocar o nome de "Atalho Brasinha" na via que querem construir para "contornar" o "magnânimo projeto"?

    ResponderExcluir
  4. Agora é ir pra cima do nosso amado alcaide... Pressionar pra que vete essa porra de projeto. E eu até acho que isso pode acontecer, tendo em vista que a prefeitura já anunciou que tem um PROJETO para a ORLA. Eu vi um pouco desse tal 'relatório Orla', com propostas de construção de equipamentos públicos na orla do Guaíba.

    Entre elas, marina pública e HELIPORTO (!)...

    ResponderExcluir