segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Em 2008, governo Yeda gastou R$ 168 milhões com 'gestão de imagem'; gastos, além de abusivos, são inconstitucionais

[gestaoimagem.jpg]

Hoje, no Diário Gauche:

Deu no Estadão, de sexta passada, 16/10:

Um parecer do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS) sobre a prestação de contas de 2008 do governo Yeda Crusius apontou irregularidades nos gastos com publicidade, que superam a cifra de R$ 168 milhões.


O Ministério Público de Contas do RS, órgão vinculado ao TCE, considerou irregular a suplementação das despesas com publicidade das empresas estatais em 102,66%; constatou-se que dinheiro destinado para outras áreas foi utlizado para aumentar o orçamento da comunicação. Conforme a Constituição Estadual, é preciso que o governo tenha a autorização da Assembleia Legislativa para executar esse tipo de ação, o que não aconteceu
.

Uma das modalidades mais polêmicas dos gastos das estatais em publicidade é o patrocínio a jornalistas locais através de anúncios em sites e blogs para "melhorar a imagem do governo". De acordo com um publicitário gaúcho que prefere não se identificar, "a defesa que alguns destes jornalistas fazem da governadora chega a ser constrangedora".

Nenhum comentário:

Postar um comentário