quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Cantor opositor de Yeda se diz perseguido pela Brigada Militar

O sítio RS Urgente noticiou uma denúncia do cantor e compositor Pedro Munhoz. O artista relata que já sofreu duas tentativas de prisão por parte da Brigada Militar, uma em Alvorada e a outra em Porto Alegre, durante o ato-show Fora Yeda!, realizado dia 4 de outubro, no Parque Marinha do Brasil. “Depois de ter recitado novamente o poema, 'Quando Matam Um Sem Terra', houve a tentativa de me prender. Como ocorrera em Alvorada, na sexta-feira. Uma vez mais tive que sair às pressas. Sou um trovador, um narrador de tudo aquilo que acontece no tempo histórico que estou inserido. Nada temo. Cumpro a minha função de trovador, munido apenas de palavras e canções. Sou um solitário cantador. É a nossa função”, afirma o cantor. “Não atiro pelas costas. Canto de frente”, conclui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário