quinta-feira, 12 de março de 2009

Na serra gaúcha, Mata Atlântica é destruída 'na camufla'


Notícia do blog Caapuã dá conta de que áreas de Mata Atlântica na região de Caxias do Sul, serra gaúcha, vêm sendo desmatadas clandestinamente para dar lugar a cultivos de acácias e pinus – espécies que alimentam a indústria da celulose, responsável pelos famigerados desertos verdes –, milho e feijão. Uma reportagem do jornal local O Pioneiro mostra como agem os bandidos que destróem mata em áreas de proteção permanente, asseguradas pela legislação federal.

Clareiras têm sido abertas em encostas e terrenos de difícil acesso por terra, o que garante a camuflagem do crime ambiental: assim, só é possível monitorar áreas desmatadas sobrevoando a região. Uma fonte ouvida pelo jornal diz que "quanto menos árvores nativas tiver uma propriedade, maior valor de venda ela terá, porque as terras poderão ser usadas para outros fins. Por isso é que esse crime se proliferou".


A legislação ambiental proíbe o desmatamento em encostas porque, sem cobertura vegetal, os declives estão sujeitos a erosão e deslizamentos. A destruição de florestas, em áreas com qualquer relevo, é proibida pois interfere no microclima da região e na integração entre flora e fauna, provocando desequilíbrios no ecossistema local.

Apesar de um decreto federal, assinado no ano passado, ter tornado as punições para crimes ambientais mais rígidas – inclusive com detenção e pesadas multas para os infratores –, a fiscalização por parte do poder público ainda é deficiente. A Patrulha Ambiental (Patram) da Brigada Militar, reponsável pela fiscalização, conta com um efetivo de apenas 18 soldados para atuar em 13 cidades da região.

Fotos: áreas depredadas na serra gaúcha, no município de Caxias do Sul. Estão colocando abaixo nossa Mata Atlântica para dar lugar a pequenos desertos verdes que abastecem papeleiras.

5 comentários:

  1. Dia 26 o mov estudantil do RS vai se despedir da nossa ex- governadora, ELLA NÃO PODE CONTINUAR, por favor, ajudem a divulgar o blog e o ato.
    caraspintadasrs.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. mto legal vc tocar no Fresno e ter uma visão politizada assim.

    Adoro seu som e gosto de suas idéias. Parabéns pelo blog.

    "Quem vai me privar de sonhar?
    E vai dizer que tudo isso foi em vão?
    Quem vai me impedir de voar?
    Eu não nasci pra ter os pés tocando o chão "

    Fresno - Quem Vai Me Privar de Sonhar?

    ResponderExcluir
  3. Até quando continuará?
    A culpa disto é nossa que permitimos.

    ResponderExcluir
  4. Pois é a maoir sacanagem na serra catarinense,os caras derrubam arvores nativas e vem com o papinho que vai plantar eucalipto.Outros caras é o governo que vive enventando projetos tao malucos como eles.petrobras é outra que vive envestindo em sustentabilidade,mais nao sei para onde vai tanto dinheiro,mais tambem tem que envestir em sustentabilidade pois é a mais que polui.
    como a propria clarissa lins disse:
    ainda existe administradores e economistas ANALFABETOS EM SUSTENTABILIDADE.

    ResponderExcluir
  5. nao deixe acabar a mata isso nos ajuda. a viver ou vcs querem morrer?

    ResponderExcluir